Novas drogas promissoras no tratamento da endometriose

Pesquisadores da Universidade de Illinois (EUA) divulgaram recentemente um estudo descrevendo possíveis avanços no tratamento da endometriose. Os cientistas descobriram que duas novas drogas, oxabicyclohepteno sulfonato (OBHS) e chloroindazole (CLI), quando usadas juntas, bloqueiam os receptores de estrogênio, sinalizando as proteínas que regulam as atividades de vários genes, algumas das quais contribuem para a atividade inflamatória, além de afetar a resposta imunológica. As substâncias, testadas em ratos, mostraram ser capazes de reduzir a quantidade de tecido endometrial e impedir seu crescimento em outros locais além do útero. Elas também reduziram a inflamação e impediram o crescimento de novos vasos sanguíneos que suportam o tecido endometrial, encontrado fora do útero. Os investigadores ainda apuraram que a adição de qualquer um dos compostos a um fármaco habitualmente utilizado no tratamento da endometriose aumentou a eficácia do tratamento. Efeitos semelhantes foram observados quando as drogas foram testadas em células humanas endometriais – em cultura com células do sistema imune humano (macrófagos) que podem contribuir para a inflamação e crescimento de tecido endometrial. Benita Katzenellenbogen, professora de Fisiologia Integrativa e Molecular, Biologia Celular e do Desenvolvimento da Universidade de Illinois, que liderou a pesquisa, mostrou-se animada com os resultados positivos. “A inflamação é o motor da endometriose. Em algum momento você tem que desligá-la e esses compostos conseguiram fazer isso por meio dos receptores de estrogênio”, disse em entrevista. Ainda que demore alguns anos até que esses compostos sejam testados em outros modelos animais e em seres humanos, os pesquisadores esperam utilizá- los para tratar uma variedade de desordens ligadas à sinalização de estrogênio e inflamação: endometriose, esclerose múltipla, câncer da mama, hepatopatias e problemas cardiovasculares e metabólicos associados à obesidade, por exemplo.
Fonte: FEBRASGO