Endometriose: doença de difícil manejo

Sabemos que o tratamento da endometriose deve ser individualizado, não existe uma “receita de bolo”. A dor, presente na maioria dos casos, é nossa principal preocupação visando minimizá-la para melhorar a qualidade de vida da paciente. No entanto, não podemos deixar de pensar na preservação da fertilidade, dependendo da idade.

Quando o tratamento cirúrgico conservador está indicado, ele visa à ressecção de focos superficiais e profundos na pelve e está associado à melhora significativa da dor e da fertilidade, infelizmente com taxas de recidivas que variam de 20 a 50% em até cinco anos. Porém, os resultados clínicos estão diretamente relacionados com a experiência do cirurgião e da sua equipe na abordagem desta doença.