Cirurgias minimante invasivas

A cirurgia é tradicionalmente uma especialidade dentro da profissão médica que utiliza métodos invasivos para tratar várias doenças. No início, os traumas induzidos pelos procedimentos eram, infelizmente, necessários para trazer benefício ao paciente. De algumas décadas para cá, a cirurgia minimamente invasiva causou uma mudança na via de acesso diminuindo significativamente o trauma no tratamento cirúrgico. A cirurgia minimamente invasiva torna possível uma redução ou eliminação completa do “dano colateral” necessário para obter acesso ao órgão que requer cirurgia. Embora os benefícios dessa abordagem fossem numerosos para o paciente, a tecnologia inicial limitava a aplicação da cirurgia minimamente invasiva a somente alguns procedimentos.
Os cirurgiões que usam técnicas minimamente invasivas padrão perderam o valor de uma imagem tridimensional natural, percepção de profundidade e movimentos articulados. A ampliação de pequenas estruturas costuma ser difícil e os instrumentos são rígidos e sem articulações. A cirurgia robótica forneceu a tecnologia necessária para lidar com essas limitações e permitir a aplicação do conceito de cirurgia minimamente invasiva a um espectro mais amplo de cirurgias. Os robôs cirúrgicos aliviam algumas dessas limitações, fornecendo controle motor fino, imagens tridimensionais ampliadas e instrumentos articulados.
O uso de plataformas robóticas em cirurgia agora é amplo em várias especialidades cirúrgicas e, sem dúvida, se expandirá nas próximas décadas.