Atraso no diagnóstico da endometriose.

Estima-se que no mundo haja 176 milhões de mulheres com endometriose. Este valor é estimado porque ainda há muita dificuldade para se chegar ao diagnóstico de endometriose.
Estudo publicado mostra que o tempo médio de atraso, desde o início dos sintomas até o diagnóstico definitivo foi de 10,4 anos, com média de 3,4 ginecologistas visitados.
É difícil compreender os motivos da dificuldade em diagnosticar esta doença levando em conta que ela geralmente tem uma sintomatologia exuberante provocando dores incapacitantes nestas mulheres (somente 10% relatam pouco ou nenhum sintoma).
Segundo este estudo o motivo principal deste atraso foi o diagnóstico errado, sendo a endometriose relevada em relação a outras causas de dor pélvica. Foi também citado o descaso de muitos médicos em relação à intensidade da dor relatada pelas pacientes. Nos casos mais brandos o fato de a própria paciente considerar sua dor como uma situação normal que na maioria das vezes se apresenta desde a adolescência, também contribui para o atraso no diagnóstico.